Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

França envia fragata para patrulhar águas de Gaza

A França decidiu enviar uma fragata com helicópteros para patrulhar as águas internacionais em frente à Faixa de Gaza, como parte dos esforços para consolidar o cessar-fogo na região, disse o Palácio do Eliseu na sexta-feira. A nota divulgada pelo gabinete do presidente Nicolas Sarkozy diz que a vigilância, destinada a evitar o tráfico de armas para o grupo islâmico Hamas na Faixa de Gaza, será realizada com a total cooperação de Egito e Israel. "O que é urgente agora é consolidar o cessar-fogo, o que exige ação humanitária, um fim total do tráfico de armas para Gaza, a reabertura durável dos acessos à fronteira, a reconstrução e a reconciliação entre os palestinos", disse a nota. Sarkozy fez duas viagens diplomáticas ao Oriente Médio durante os 22 dias da recente ofensiva israelense contra a Faixa de Gaza, na tentativa de mediar um cessar-fogo. Ele disse que a França está preparada para ajudar no que for possível para restaurar a calma. Israel diz que atacou a Faixa de Gaza para impedir o Hamas de disparar foguetes contra o seu território. No lado palestino, o conflito matou 1.300 pessoas, a maioria civis, e feriu outras 5.000. Israel registrou 13 mortos, sendo 10 soldados e 3 civis atingidos por foguetes. A nota da presidência francesa pede que o novo governo dos EUA e seus parceiros europeus estabeleçam rapidamente uma estreita coordenação para propor ações complementares contra o tráfico de armas por mar e terra. "Essas ações precisam ser acompanhadas por uma reabertura total e permanente dos acessos fronteiriços a Gaza. Por isso o presidente reiterou seu apelo para uma rápida reativação do posto de controle de Rafah (fronteira Gaza/Egito), sob controle europeu, no qual a França tomará parte integralmente", diz o texto. Israel rejeitou na sexta-feira vários outros apelos pela reabertura total da Faixa de Gaza, onde só cargas humanitárias estão sendo admitidas. (Reportagem de Estelle Shirbon)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.