Fronteira não será usada para sufocar palestinos, diz Hamas

Passagem entre a Faixa de Gaza e o Egito segue aberta no dia em que líderes da facção chegam ao Egito

Associated Press,

30 de janeiro de 2008 | 08h10

A fronteira entre o Egito e Gaza continuava aberta nesta quarta-feira, 30, com os palestinos transitando livremente para o lado egípcio, no dia em que líderes se preparam para discutir o futuro da disputa pelo fechamento da abertura. O Hamas afirmou que não permitirá que a fronteira seja fechada para sufocar a população de Gaza.    Veja também: Faixa de Gaza foi controlada por otomanos, egípcios e judeus Policiais femininas do Hamas são flagradas na fronteira na passagem da comitiva do grupo. Foto: AP   Uma delegação do movimento islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza desde junho, incluindo o líder Mahmoud Zahar, chegou ao país vizinho para encontrar oficiais egípcios antes de se reunir com oficiais em Cairo.   "O Egito é o nosso portão para o mundo árabe, islâmico, para o mundo todo", disse Zahar ao canal Al-Jazeera. "Por isso, não permitiremos que a fronteira seja usada como ferramenta para sufocar o povo palestino novamente".   Centenas de milhares de palestinos entraram no Egito sem controle nos últimos oito dias, desde que militantes do Hamas abriram brechas na fronteira. Mas a invasão de palestinos diminuiu consideravelmente depois que o Egito, trabalhando com forças de segurança do Hamas, fechou uma das três brechas com uma cerca. Duas grandes fendas continuam abertas e guardas de fronteira egípcios estavam trabalhando em uma delas hoje.   Ainda não se sabe se o Egito planeja fechar totalmente a fronteira, mas o clima frio e chuvoso, incomum, parece desanimar o trânsito de pessoas. A fronteira foi fechada depois que o Hamas venceu as eleições realizadas em 2006.   O Egito quer restaurar o controle partilhado entre a Autoridade Palestina, Israel e observadores da União Européia. Mas os militantes do Hamas expulsaram a Autoridade Palestina das fronteiras desde que tomaram Gaza, em junho. Desde então, Israel e Egito controlavam a fronteira.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazaEgito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.