Gaddafi ameaça liberar armas para povo e tribos da Líbia

O líder líbio, Muammar Gaddafi, afirmou a seus aliados nesta sexta-feira na Praça Verde, em Trípoli, que vai liberar o arsenal do país "quando necessário" para armar o povo da Líbia contra o "inimigo".

REUTERS

25 de fevereiro de 2011 | 14h48

"Nós podemos esmagar qualquer inimigo. Com a vontade do povo, nós podemos esmagar. Quando necessário, nós vamos abrir os arsenais para armar todo o povo líbio e todas as tribos líbias."

Gaddafi prometeu triunfar sobre seus inimigos e exortou os partidários reunidos na Praça Verde a proteger a Líbia e os interesses petrolíferos do país.

Falando a partidários a partir de uma fortificação da cidade velha acima da praça, Gaddafi, que estava de casaco e com um chapéu que cobria suas orelhas, disse: "Preparem-se para lutar pela Líbia, preparem-se para lutar pela dignidade, preparem-se para lutar pelo petróleo".

O líder líbio, que perdeu o controle de regiões do país para os rebeldes, afirmou ainda: "Nós podemos triunfar sobre os inimigos".

Mandando beijos para os aliados e com o punho erguido, Gaddafi acrescentou: "Esta nação, nós somos a nação da dignidade e da integridade. Esta nação triunfou sobre (a ex-colonizadora) Itália."

"Dancem, cantem e preparem-se... o espírito de vocês é mais forte do que qualquer tentativa dos estrangeiros e dos inimigos de nos destruir", disse Gaddafi, que está no poder há mais de quatro décadas.

Ficando cada vez mais entusiasmado, Gaddafi acrescentou: "Muammar Gaddafi está entre vocês. Eu fico junto com o povo e nós vamos lutar e vamos matá-los se eles quiserem".

(Por Redação do Cairo, com reportagem de Dina Zayed e Caroline Drees)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIAGADDAFITRIUNFAR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.