Gaddafi avisa Ocidente que guerra pode ficar sem controle

O líder líbio, Muammar Gaddafi, fez um alerta às potências ocidentais que estão lançando ataques aéreos sobre seu país que elas desencadearam uma guerra entre cristãos e muçulmanos que pode fugir do controle.

REUTERS

31 Março 2011 | 13h45

Estados ocidentais intervieram na Líbia depois que a Organização das Nações Unidas (ONU) os autorizou a proteger civis que disseram estar sendo atacados por forças pró-Gaddafi, mas Trípoli afirma que a operação militar foi um ato de agressão injustificado.

"Se continuarem, o mundo vai mergulhar em uma guerra de cruzada real. Eles iniciaram algo perigoso que não pode ser controlado e que fugirá ao controle deles", disse um texto de Gaddafi lido na televisão estatal.

"Os líderes que decidiram lançar uma guerra de cruzada entre cristãos e muçulmanos de lados opostos do Mediterrâneo e que... mataram... números enormes de civis na Líbia enlouqueceram com o poder e querem impor a lei da força sobre a força da lei," dizia o texto.

"Eles também destruíram os interesses compartilhados de seus povos e do povo líbio, solaparam a paz, exterminaram civis e querem nos fazer voltar para a Idade Média."

Nos primeiros dias do conflito, Gaddafi fez vários discursos televisionados, mas ele não é visto em público há vários dias. Autoridades dizem que ele foi forçado a mudar sua rotina depois de um ataque aéreo atingir o complexo fortemente guardado em Trípoli onde ele tem sua residência principal.

(Reportagem de Isabel Coles no Cairo)

Mais conteúdo sobre:
LIBIAGADDAFIGUERRACONTROLE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.