General iraniano acusa EUA de ser maior violador mundial de direitos humanos

Para Massoud Jazayeri, George W. Bush deveria ter sido levado aos tribunais

Efe

24 de outubro de 2010 | 21h31

TEERÃ - O subcomandante das Forças Armadas iranianas, o general Massoud Jazayeri, pediu neste domingo, 24, que os Estados Unidos sejam processados "como o maior violador mundial dos direitos humanos".

 

Em uma reação às informações sobre a Guerra do Iraque vazadas pelo site da organização WikiLeaks, Jazayeri afirmou ainda que o ex-presidente George W. Bush deveria ter sido levado aos tribunais.

 

"Recebemos terríveis informações sobre as violações aos direitos humanos perpetradas pelo Governo dos Estados Unidos e seu regime liberal democrático", declarou o general, citado pela rede de televisão estatal "PressTV"

 

"No passado, não havia a opção de atuar contra os incontáveis casos de violações dos direitos humanos dos EUA, mas hoje em dia a oportunidade chegou devido ao declínio do poder de Washington e da aparição de uma atmosfera de liberdades", acrescentou.

 

"Se (George W.) Bush tivesse sido levado a um tribunal pelos crimes de guerra que cometeu no Iraque, talvez tivéssemos sido testemunhas de um número menor de violações americanas", disse.

 

A imprensa iraniana repercutiu amplamente o vazamento promovido pelo site da WikiLeaks, que denuncia milhares de mortes e crimes no Iraque cometidos por soldados americanos e agentes iraquianos.

 

No entanto, como era de se esperar, não dedicou uma só linha à denúncia, também feita pelas informações divulgadas pela organização, do papel desempenhado na guerra pelo Irã, que teria contribuído com a formação e o armamento das milícias xiitas iraquianas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.