General líbio é morto a tiros em Benghazi

Pistoleiros mataram nesta sexta-feira um general do Exército em Benghazi, no leste da Líbia, disse uma fonte do setor de segurança, em mais um incidente violento no berço da revolta líbia de 2011.

Reuters

10 de agosto de 2012 | 18h13

Mohammed Hadiya al Feitouri saía de uma mesquita após as preces de sexta-feira quando foi atingido por tiros disparados de um carro, morrendo em seguida, segundo a fonte.

Não havia outros detalhes disponíveis de imediato.

Feitouri havia desertado do regime de Muammar Gaddafi durante a rebelião do ano passado, e, depois da vitória dos insurgentes na guerra civil, se tornou chefe de munições e armamentos do Exército.

Milícias de Benghazi têm realizado protestos por mais poderes para o leste da Líbia, criticando uma suposta negligência das autoridades de Trípoli com relação à região.

Na semana passada, uma forte explosão sacudiu a sede da inteligência militar líbia em Benghazi, sem deixar vítimas.

No domingo passado, o ex-coronel da inteligência militar Suleiman Bouzrida foi alvejado na cabeça quando ia para uma mesquita para as preces matinais. Ele também havia aderido aos rebeldes nos primórdios da rebelião.

(Reportagem de Mohammed Al-Tommy, reportagem adicional de Ali Shuaib em Tripoli)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIAGENERALMORTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.