Governador pede novo prazo de negociação para o Taleban

Governo pede mais dois dias para negociar a libertação de 22 sul-coreanos

AE-AP,

30 Julho 2007 | 04h52

O grupo fundamentalista islâmico afegão Taleban renovou seu ultimato e marcou um novo prazo para começar a execução dos 22 reféns sul-coreanos. Os porta-vozes da milícia deram até o meio-dia de desta segunda-feira (4h30 em Brasília) para que as autoridades afegãs aceitem suas exigências e libertem seus militantes presos, que seriam trocados pelos missionários cristãos seqüestrados.   O governador da Província de Ghazni, Marajudin Pathan, pediu que os rebeldes dêem mais dois dias para negociações. "Felizmente, eles não rejeitaram nosso pedido completamente, mas disseram que precisam conversar com seus líderes".

Mais conteúdo sobre:
taliban, afeganistão, refém

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.