Governo do Iêmen negocia libertação de cinco reféns alemães

Ontem, ministro das Relações Exteriores da Alemanha discutiu a questão com o presidente Ali Abdullah Saleh

estadao.com.br,

12 de janeiro de 2010 | 09h29

O governo iemenita começou a negociar a libertação de cinco alemães e um britânico sequestrados por militantes islâmicos em junho do ano passado. De acordo com o ministro das Relações Exteriores do país, Abubakr al-Qirbi, as negociações estão em andamento.

linkIêmen mata 19 rebeldes xiitas e prende 25

Ontem, o chefe da diplomacia alemã, Guido Westerwell, discutiu a questão com o presidente Ali Abdullah Saleh.

Segundo Westerwelle, Saleh revelou o lugar onde estão os alemães. "As autoridades iemenitas receberam há cerca de duas horas informações que indicam o lugar onde estão os sequestrados", disse o ministro alemão, que ainda disse que essa informação lhe "dava esperança".

VEJA TAMBÉM:
especial Especial: As franquias da Al-Qaeda
documentoPerfil: O desafio de um líder em conflito
documento Iêmen é fértil para radicalismo, diz ONU

Ainda assim, Westerwelle expressou seu desejo de que os reféns possam ser libertados e agradeceu as autoridades iemenitas pelos esforços direcionados ao caso.

Um casal alemão e seus três filhos desapareceram junto com um britânico na região de Saada. Duas mulheres alemãs e uma coreana que desapareceram junto com eles foram encontrados mortos pouco depois.

Na semana passada, o vice-ministro do interior do Iêmen disse que os reféns ainda estavam vivos.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmen. terrorismoAlemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.