Grã-Bretanha diz que ONU concorda em liberar US$1,55 bi da Líbia

O Comitê de Sanções da ONU concordou com a solicitação britânica de liberar 1,55 bilhão de dólares da Líbia bloqueados na Grã-Bretanha como parte de um congelamento de ativos do governo de Muammar Gaddafi, informou o governo britânico nesta terça-feira.

REUTERS

30 de agosto de 2011 | 16h45

O dinheiro será agora entregue ao banco central da Líbia, disse a chancelaria da Grã-Bretanha.

"Essas cédulas bancárias, que estavam congeladas na Grã-Bretanha seguindo sanções da ONU, vão ajudar a lidar com necessidades humanitárias, aumentar a confiança no setor bancário, pagar salários do funcionalismo público essencial e injetar liquidez na economia", disse o chanceler William Hague em comunicado.

(Reportagem de Adrian Croft)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIAGRABRETANHADINHEIRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.