Grã-Bretanha entrega última província para forças iraquianas

A Grã-Bretanha entregou asegurança da província de Basra às forças iraquianas nodomingo, marcando efetivamente o fim de quase cinco anos decontrole britânico no sul do Iraque. "Hoje é uma conjuntura histórica e um dia especial, um dosgrandes dias da história moderna de Basra", disse o governadorda província, Mohammed Mosbah al-Waeli, durante uma cerimôniana última base britânica em um aeroporto fora da cidade. O comandante britânico, major-general Graham Binns, disseque as forças de segurança iraquianas haviam "provado que sãocapazes". "Vim livrar Basra de seus inimigos, mas agora devolvoformalmente Basra a seus amigos", disse Binns, que tambémliderou as forças que capturaram a cidade das tropas de SaddamHussein, em 2003. Um contingente reduzido das forças britânicas permaneceráno sul do Iraque confinado em sua base no aeroporto de Basra,com uma pequena missão de treinamento e uma equipe de reaçãorápida de prontidão. A responsabilidade pelo principal eixo de exportação depetróleo do Iraque -- a última das quatro provínciascontroladas pela Grã-Bretanha -- será o maior teste dacapacidade do governo iraquiano em manter a paz sem as tropasdos Estados Unidos ou de seu principal aliado. Com a segunda maior cidade do Iraque, único porto principale quase todas as exportações de petróleo do país, Basra é maispopulosa, mais rica e estrategicamente melhor localizada do quequalquer uma das outras oito das dezoito províncias iraquianasjá colocadas sob controle formal do governo iraquiano. MORADORAS OTIMISTAS A província também foi muitas vezes a mais violenta, apesarde as forças iraquianas dizerem que seus 30.000 soldados epoliciais na região podem manter a paz. Muitos moradores de Basra expressaram otimismo: "Dá paraver alegria no rosto das pessoas. É como se um grande pesotivesse sido tirado de nosso peito", disse o professor AdelJassem. A Grã-Bretanha tem agora 4.500 soldados no Iraque, menos doque um décimo das forças que o então primeiro-ministro TonyBlair enviou para ajudar a derrubar Saddam Hussein em 2003. Osucessor de Blair, Gordon Brown, disse que as forças deverãodiminuir para apenas 2.500 soldados até meados de 2008.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.