Granadas atingem prisão em Bagdá e matam sete

Outros 23 detentos estão feridos; tropas americanas e policiais iraquianos investigam o incidente

Agência Estado e Associated Press,

10 de dezembro de 2007 | 06h16

Granadas de morteiro foram lançadas, nesta segunda-feira, 10, contra uma prisão localizada no Ministério do Interior, matando pelo menos sete prisioneiros e ferindo 23, informaram fontes policiais e hospitalares, que não quiseram se identificar. A prisão abriga pessoas acusados de crimes de terrorismo ou agressões. Tropas americanas e policiais iraquianos interditaram a área e investigam o bombardeio, que aconteceu por volta das 6h30 (horário local). Segundo funcionários do hospital, os detentos ainda estavam dormindo quando o prédio foi atingido pelas granadas. Uma delas caiu dentro de uma cela. Os feridos foram enviados para serem tratados dentro das instalações hospitalares que ficam no próprio Ministério.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueBagdá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.