Grande explosão mata 17 em base militar no Irã

Uma enorme explosão em um depósito de armas militares perto da capital do Irã, Teerã, matou neste sábado 17 integrantes da Guarda Revolucionária e feriu 15, disse um porta-voz da força de combate de elite da agência de notícia semioficial Fars.

RAMIN MOSTAFAVI, REUTERS

12 de novembro de 2011 | 16h44

Autoridades disseram que a explosão aconteceu quando as tropas estavam mexendo em munição numa base em Bidganeh, perto da cidade de Shahriar, cerca de 45km a oeste de Teerã.

A explosão sacudiu casas e quebrou janelas, cujos estilhaços foram lançados em volta, num momento de crescente tensão com Israel por conta do programa nuclear iraniano.

"Hoje às 13h30 (horário local, 7h, horário de Brasília), houve uma explosão em uma das bases da Guarda Revolucionária, enquanto um lote de dispositivos explosivos era retirado do arsenal. Além disso, algumas munições no arsenal explodiram, criando um som aterrorizante", afirmou à TV estatal o porta-voz da Guarda Revolucionária, Sharif Ramez.

Sharif dissera inicialmente que 27 pessoas haviam morrido, mas esse número foi posteriormente revisado para 17.

Moradores dos subúrbios a oeste de Teerã disseram à Reuters que sentiram a explosão e que chegaram a pensar que fosse um terremoto.

A explosão deu início a um incêndio na base que durou horas. Ruas em volta foram fechadas e jornalistas foram mantidos afastados do local.

RISCO

Algumas veículos de mídia reportaram que tinha havido duas explosões, e o chefe da organização iraniana Crescente Vermelho disse que há risco de mais explosões.

Mahmoud Mozafar afirmou à agência de notícias Mehr que foi permitido que apenas seis paramédicos entrassem na base militar de Amir Al-Momenin e que a pesada fumaça estava atrapalhando a operação de resgate.

Não há relatos relacionando a explosão a qualquer ataque aéreo ou a outro ataque. A tensão vem crescendo nas últimas semanas entre o Irã e seus inimigos Israel e Estados Unidos, que não descartaram atacar instalações cujos ocupantes estejam trabalhando no que eles acreditam ser a fabricação de armas nucleares.

Sharif negou o que chamou de especulação na mídia ocidental de que a base militar estaria ligada ao programa nuclear iraniano.

"Esta explosão não está relacionada a nenhum teste nuclear, como a mídia estrangeira vem reportando", disse ele, segundo a agência Mehr.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAEXPLOSAOATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.