Grandes potências devem discutir sanções contra Irã

EUA afirmam destino do país será decidido em reunião do Conselho de Segurança no dia 21 de setembro

REUTERS

12 de setembro de 2007 | 12h26

Algumas das grandes potências mundiais devem se reunir no dia 21 de setembro, em Washington, para discutir as medidas a serem eventualmente incluídas em uma nova resolução do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) para punir o Irã devido ao seu programa nuclear, disseram na quarta-feira os EUA.Sean McCormick, porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, afirmou que a reunião entre representantes dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança e da Alemanha deve concentrar-se no debate sobre "quais sanções serão incluídas na próxima resolução da ONU".McCormick negou as informações veiculadas pelo canal de TV Fox News segundo as quais a Alemanha havia decidido suspender seu apoio à imposição de novas sanções contra o Irã. Segundo o porta-voz, o governo alemão deu sinais, em um recente encontro, que continuava a ser favorável à idéia de uma resolução com novas sanções."Naquele encontro, o governo alemão repetiu diante de nós seu apoio às sanções", afirmou McCormick a repórteres. Questionado sobre se a Alemanha concordava com a imposição de novas punições contra o Irã, o porta-voz respondeu: "Sim, em uma nova resolução do Conselho de Segurança."O órgão da ONU adotou duas resoluções contendo sanções contra o Irã devido à recusa do país em suspender seu programa de enriquecimento de urânio. Potências ocidentais desconfiam que o governo iraniano esteja usando esse programa para desenvolver armas atômicas.O país islâmico diz que seus esforços no setor nuclear são totalmente pacíficos e que visam somente à produção de energia a fim de que possa exportar uma quantidade maior de petróleo e gás.

Tudo o que sabemos sobre:
IRASANCOESDISCUSSAO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.