Grupo sírio ligado à al Qaeda promete retaliação contra ataques dos EUA

A Frente al Nusra, grupo ligado à al Qaeda, denunciou ataques aéreos liderados pelos Estados Unidos na Síria, afirmando que eles promovem uma guerra contra o Islã. O grupo prometeu retaliar contra países do Ocidente e árabes que fizeram parte dos bombardeios.

REUTERS

27 de setembro de 2014 | 16h25

"Estamos em uma guerra longa. Esta guerra não vai terminar em meses ou anos, poderá durar décadas", disse o porta-voz do grupo Abu Firas al-Suri.

"Não é uma guerra contra a Frente al Nusra, é uma guerra contra o Islã", acrescentou o porta-voz em mensagem de áudio divulgada na rede social do grupo. A mensagem foi a primeira reação do al Nusra desde o lançamento dos ataques liderados pelos EUA, na terça-feira.

Mais conteúdo sobre:
SIRIAALQAEDANUSRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.