Grupo sunita rompe diálogo para formar governo no Iraque

Partidos negociam acordo para nomear premiê no país desde março deste ano

REUTERS

16 de agosto de 2010 | 12h00

BAGDÁ - A aliança Iraqiya, apoiada por sunitas do grupo do ex-primeiro-ministro iraquiano Iyad Allawi, rompeu formalmente nesta segunda-feira negociações para formação de uma coalizão de governo com o primeiro-ministro Nuri al-Maliki. Cinco meses após a eleição parlamentar, o Iraque continua sem governo.  

Veja também:

linkObama pede acordo para formação de novo governo no Iraque

Um porta-voz da Iraqiya, Maysoon al-Damluji, disse que o bloco interrompeu as negociações -- que sempre foram apenas uma tentativa -- com a aliança Estado da Lei, liderada por xiitas do grupo de Maliki, depois que Maliki descreveu a Iraqiya como um grupo sunita e não multisectário.

"Nós exigimos que ele peça desculpas, não à Iraqiya, mas aos partidários da Iraqiya que votaram por um projeto nacional, e não sectário", disse Damluji.

 

A Iraqyia é formada por sunitas e xiitas seculares e obteve 91 cadeiras nas eleições de março. Os xiitas seculares, liderados por Maliki, tiveram 89. Os xiitas da Aliança Nacional Iraquiana, do clérigo radical Moqtada al-Sadr, tiveram 70 cadeiras.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEGOVERNONEGOCIACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.