Grupo vinculado à Al-Qaeda assume atentados contra embaixadas no Iraque

Estado Islâmico do Iraque foi o responsável por ataques que deixaram 30 mortos e mais de 200 feridos

Efe

09 de abril de 2010 | 09h24

BAGDÁ - O Estado Islâmico do Iraque, grupo vinculado à rede terrorista Al-Qaeda, se declarou responsável pelos atentados contra várias embaixadas em Bagdá do último domingo nos quais 30 pessoas morreram e 224 ficaram feridas.

 

Em comunicado, a coalizão de grupos terroristas nega, no entanto, qualquer responsabilidade na série de atentados da terça-feira passada, também em na capital iraquiana, que terminaram com 54 mortos e cerca de 200 feridos.

 

Sobre os ataques de domingo, o grupo terrorista diz que tinha como alvo embaixadas e representações de alguns países, entre eles a do Irã, que aponta como "promotor do projeto xiita no Iraque e fonte de todo mal". Os atentados, ainda segundo a nota, também estavam dirigidos ao consulado do Egito por "ser culpado da morte dos muçulmanos" na Faixa de Gaza.

 

O texto diz que uma das bombas, dirigida contra a embaixada da Alemanha buscava castigar o país europeu por sua participação na guerra do Afeganistão. Os terroristas advertem ainda que todas as embaixadas e organismos políticos internacionais com sede no Iraque se tornaram "alvos legítimos" de suas ações.

 

Os atentados do domingo passado foram perpetrados em um bairro no centro de Bagdá, perto da embaixada iraniana, e em al-Mansur, região a oeste da cidade onde ficam as embaixadas da Espanha e da Alemanha e o Consulado do Egito.

 

Dois dias depois, uma série de atentados em cinco bairros diferentes da cidade matou 54 pessoas e deixou mais de 200 feridos. Embora tenha sido apontado como responsável, o Estado Islâmico negou qualquer envolvimento no episódio. "Negamos nossa responsabilidade nas explosões de edifícios residenciais em diferentes partes de Bagdá na terça", concluía a nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.