Grupos rivais palestinos não conseguem chegar a acordo

Os grupos palestinos Hamas e Fatah não conseguiram chegar a um acordo para reduzir as suas diferenças na questão da segurança e encerraram a última rodada de negociações durante esta madrugada, disseram autoridades nesta quinta-feira.

KHALED YACOUB OWEIS, REUTERS

11 de novembro de 2010 | 11h44

O impasse entre os dois grupos, que resultou em combates em 2007, prejudicou a causa de ambos de recuperar as terras ocupadas por Israel e causou uma corrida de outros países, como a Síria, o Irã, os Estados Unidos e o Egito, para influenciar a política palestina.

Essa foi a segunda rodada de negociações desde setembro e tinha o objetivo de avaliar o controle sobre os mecanismos de segurança palestinos, que estão divididos entre a Faixa de Gaza, controlada pelo Hamas, e a Cisjordânia, onde o Fatah opera.

"Não chegamos a um acordo", afirmou a repórteres em Damasco, capital da Síria, o líder do Fatah Azzam al-Ahmad, cujo grupo, secular, é leal ao presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, apoiado pelos EUA.

Outra autoridade palestina disse que ambos os lados também não marcaram data para uma terceira rodada de negociações, mas não deu mais detalhes.

As conversas começaram na terça-feira. A delegação do Fatah incluía Majid Farah, uma importante autoridade em inteligência, enquanto Moussa Abu Marzouk, vice-líder do Hamas, estava à frente de seu grupo.

O Fatah se opõe a reduzir seu controle sobre o aparato de segurança da Autoridade Palestina, depois de ter expulsado de seus quadros os simpatizantes do Hamas.

O Hamas disse que a inteligência da Autoridade Palestina, que é apoiada pelos EUA e opera na Cisjordânia ocupada, com permissão de Israel, coopera com o Estado judaico e prejudica grupos que acreditam na resistência militar contra os israelenses.

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDFATAHHAMAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.