Há possibilidade de americanos presos serem libertados, diz Ahmadinejad

Decisão, no entanto, depende do juiz responsável pelo caso; jovens estão detidos em Teerã há 14 meses

estadão.com.br,

22 de setembro de 2010 | 18h00

WASHINGTON- O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, disse nesta quarta-feira, 22, que existe uma possibilidade de que os dois americanos presos no país sejam libertados, mas advertiu que isso depende da Justiça de Teerã.

 

Veja também:

linkEm entrevista, Ahmadinejad chama Netanyahu de 'assassino talentoso'

linkAnálise: Ahmadinejad usa mídia ocidental para conquistar a opinião pública

 

Em entrevista ao canal CNN, o governante declarou que Sarah Shourd, americana de 32 anos presa junto a seu noivo, Shane Bauer, e um amigo do casal, Josh Fattal, em julho do ano passado, foi libertada na semana passada "por misericórdia, compaixão e como um gesto humanitário".

 

"E para os outros, sim, há uma possibilidade. Mas o juiz deve se ocupar do caso", disse o presidente. Os três americanos foram presos após cruzarem a fronteira do Iraque com o Irã acidentalmente e acusados de espionagem por Teerã. Nenhum deles foi julgado.

 

As famílias dos jovens e o governo americano nega que eles sejam espiões. Segundo parentes, eles escalavam montanhas no Curdistão iraquiano e não perceberam quando cruzaram a fronteira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.