Hamas condena anúncio de eleições palestinas

A Autoridade Palestina anunciou nesta terça-feira a intenção de realizar eleições municipais em outubro na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, o que irritou o grupo islâmico Hamas, que governa Gaza.

JIHAN ABDALLA, Reuters

10 de julho de 2012 | 18h50

"O gabinete palestino aprovou durante sua reunião de hoje ... a realização de eleições locais em 20 de outubro de 2012 em todos os conselhos da pátria", disse a Autoridade Palestina em nota.

O porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri, respondeu que o grupo "considera esse passo unilateral como um abalo à reconciliação e uma decisão de escalada que iria complicar ainda mais a questão da reconciliação, e, portanto, o Hamas responsabiliza o movimento Fatah pelas consequências que possam resultar".

O Hamas e a Fatah, que domina a Cisjordânia, são inimigos desde a breve guerra civil de 2007, que deixou os territórios palestinos divididos não só geográfica como também politicamente.

Em fevereiro, os líderes das duas facções assinaram no Catar um acordo para formar um governo de unidade nacional com tecnocratas independentes, oriundos da Cisjordânia e da Faixa de Gaza, e sob o comando do presidente Mahmoud Abbas (Fatah). O acordo, no entanto, não chegou a ser implementado.

O anúncio da Autoridade Palestina e a rejeição do Hamas indicam que as eleições podem ser realizadas só na Cisjordânia, aprofundando a separação entre os dois territórios.

(Reportagem adicional de Nidal Al-Mughrabi)

Mais conteúdo sobre:
ORMEDHAMASELEICOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.