Hamas diz que executou palestinos suspeitos de ajudar Israel

"Os espiões foram executados depois de serem pegos informando sobre o paradeiro da resistência", afirmou Al-Majd

REUTERS

07 de agosto de 2014 | 17h47

O grupo Hamas disse nesta quinta-feira ter executado vários palestinos sob suspeita de ajudar as forças israelenses durante a guerra de um mês em Gaza.

"Os espiões foram executados depois de serem pegos informando sobre o paradeiro da resistência (ou) interrompendo o trabalho dos homens da resistência e desarmando emboscadas preparadas contra o inimigo", afirmou Al-Majd, um site pró-Hamas, citando um integrante dos serviços de segurança do grupo islâmico.

A fonte não deu mais detalhes sobre o número de pessoas executadas.

Autoridades de Gaza dizem que a guerra matou pelo menos 1.874 palestinos, a maioria civis. Israel afirma que 64 de seus soldados e três civis foram mortos desde o início dos combates, em 8 de julho.

(Reportagem de Nidal al-Mughrabi)

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDHAMASEXECUTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.