Hamas e Israel trocam acusações sobre chegada da ajuda à Gaza

Enquanto Israel diz que enviou ajuda e espera resposta do Hamas, este afirma que país bloqueou suprimentos

Efe

10 de junho de 2010 | 11h43

GAZA - Hamas e Israel trocaram acusações nesta quinta-feira, 20 sobre a chegada à faixa de Gaza da ajuda humanitária que era transportada no comboio marítimo com destino ao território palestino.

 

"Israel não quer que nenhuma ajuda chegue à Gaza e continua enganando a opinião pública mundial, dizendo que enviou a ajuda à faixa", disse à Agência Efe o porta-voz do Governo de fato do movimento islamita na faixa mediterrânea, Fauzi Barhum.

 

Guy Inbar, porta-voz do organismo militar israelense, responsável pela administração dos territórios palestinos ocupados, assinalou que "oito caminhões com ajuda humanitária foram descarregados em um cruzamento na fronteira com Gaza, onde estão esperando que o Hamas aceite a ajuda".

 

Em um primeiro momento, o movimento islamita se negou a permitir a entrada dos bens confiscados após o ataque dos comandos israelenses aos navios do comboio humanitário em águas internacionais em 31 de maio e que acabou com a morte de nove civis turcos.

 

Agora, Hamas se nega a receber a ajuda por meio de Israel, e pretende que a mesma seja devolvida às organizações que a doaram, para que sejam estas que a façam chegar à faixa.

 

"Hamas não rejeitou o recebimento da ajuda, é Israel quem se nega a devolvê-la às organizações internacionais que a recolheram em diferentes países", disse Barhum, quem acrescentou que os produtos do comboio humanitário têm de chegar à faixa "através das ONG e não através das forças de ocupação, para garantir que a ajuda chegue às famílias pobres".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.