Hamas oficializa fim da trégua com Israel na Faixa de Gaza

Grupo islâmico não renova pacto de cessar-fogo que terminará na madrugada desta sexta-feira

Efe,

18 de dezembro de 2008 | 14h31

O movimento islâmico Hamas anunciou nesta quinta-feira, 18, em comunicado oficial, o fim da trégua que definiu com Israel na Faixa de Gaza, com a mediação do Egito. A decisão foi adotada após uma reunião realizada na Cidade de Gaza e da qual participaram representantes do Hamas, da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), da Frente Democrática para a Libertação da Palestina (FDLP) e da Jihad Islâmica. "A trégua terminou e a ocupação israelense é completamente responsável de seu fim", diz o texto enviado à imprensa em Gaza, que afirma que o cessar-fogo terminará às 6h (1h de Brasília) de 19 de dezembro. Pouco antes, o porta-voz do Hamas na Faixa de Gaza, Fawzi Barhum, advertiu que "não há lugar para prolongar a trégua com Israel, que acaba na sexta-feira. Israel é totalmente responsável pelo colapso" do acordo. Abu Hamza, porta-voz do braço armado da Jihad Islâmica, expressou-se no mesmo sentido: "não há espaço para estender a calma enquanto os crimes da ocupação contra nosso povo continuam". A Jihad Islâmica assumiu a autoria do lançamento de vários foguetes contra Israel nos últimos dias. O Egito intermediou para o cessar-fogo entre Israel e as facções armadas da Faixa de Gaza, território controlado pelo Hamas desde 19 de junho. A trégua tinha uma duração de seis meses e, segundo o compromisso adquirido entre as partes, Israel devia reabrir progressivamente as fronteiras da Faixa de Gaza e suspender as operações militares nesse território, e as milícias palestinas teriam que parar seus ataques.

Tudo o que sabemos sobre:
palestinosIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.