Hamas tentará sedimentar controle sobre Faixa de Gaza

Ismail Haniyeh, líder do Hamas na Faixa deGaza, ampliará a estrutura do governo em meio a esforços parasedimentar o controle da organização sobre o territóriocosteiro, afirmou na sexta-feira uma autoridade familiarizadacom a administração do grupo militante na região. A decisão de Haniyeh de consolidar o domínio do Hamas sobrea Faixa de Gaza se choca com a exigência do presidentepalestino, Mahmoud Abbas, de que o grupo islâmico entregue ocontrole do território. Delegações do Hamas e da Fatah, afacção ligada a Abbas, reúnem-se atualmente no Iêmen em buscade uma reconciliação. Os membros do Hamas assumiram o controle sobre a Faixa deGaza em junho, quando expulsaram dali a Fatah. "Há consultas voltadas a ampliar o governo liderado porIsmail Haniyeh", disse a autoridade à Reuters. "Oprimeiro-ministro (Haniyeh) em Gaza ofereceu a algunspalestinos destacados a chance de participarem do governo eessas pessoas manifestaram sua disposição inicial departicipar." Nenhum porta-voz da Fatah foi encontrado para manifestar-sea respeito da informação. O Hamas derrotou a Fatah nas eleições parlamentares dejaneiro de 2006, fazendo com que os EUA e a União Européia (UE)suspendessem o envio de ajuda para o governo palestino, quepassou a ser liderado pelo grupo islâmico. Em um esforço cujo objetivo era colocar fim ao boicoteocidental, Abbas e Haniyeh acertaram formar um governo deunidade nacional em março de 2007, mas essa aliança entrou emcolapso alguns meses depois em meio a enfrentamentos entre osgrupos rivais que culminaram na tomada da Faixa de Gaza peloHamas. Abbas depôs o governo do Hamas e formou um gabinete aliadodo Ocidente na Cisjordânia ocupada. Negociadores do Hamas e da Fatah desembarcaram nesta semanano Iêmen em busca de colocar fim às hostilidades, mas nãoconseguiram ainda chegar a um acordo. O principal ponto de desavença parece ser as exigências daFatah, incluídas na proposta iemenita, de que o Hamas abra mãoda Faixa de Gaza e que eleições sejam realizadas nos doisterritórios palestinos. A autoridade entrevistada disse que a reforma proposta porHaniyeh pode ser apresentada ao conselho legislativo palestinopara ser submetida a um voto de confiança. Mas a Fatah temboicotado os encontros desse órgão realizados pelo Hamas naFaixa de Gaza e Abbas vem descrevendo-os como ilegais. (Reportagem de )

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.