Hamas teria enviado centenas para treinamento militar no Irã

General israelense afirma que a milícia estaria buscando reforço bélico e de combatentes no exterior

27 de agosto de 2007 | 20h06

O Hamas enviou centenas de seus combatentes para treinamento militar no exterior, sendo a maioria deles para o Irã, e Israel teria o nome de mais de 100 deles, afirma o vice-chefe de pessoal do Exército israelense, segundo o The New York Times. Israel observa enquanto o Hamas, no controle de Gaza, está montando um exército no modelo do Hezbollah no sul do Líbano, afirmou o Major General Moshe Kaplinsky. Ele diz que o Hamas está firmando posições, construindo túneis para combater e se abastecendo de explosivos, armas antitanque e mísseis mais sofisticados pelo deserto egípcio. Segundo o periódico americano, a milícia está investindo em misses antitanque, morteiros e foguetes manufaturados com alcance de 17 quilômetros. Mas, segundo o militar, o treinamento militar é mais importante. "Se você os deixar fazer o que quiserem por um longo período, acho que eles serão um problema", disse o general Kaplinsky. "Eu sinto que nós temos tempo para tentar todas as outras possibilidades. Mas se continuar desse jeito, pessoalmente acredito que um dia teremos que fazer isso (enviar tropas israelenses em uma grande incursão à Gaza)". Autoridades do Hamas oficialmente negaram que estão enviando homens armados ao exterior para treinamento militar. Eles afirmam que apenas alguns oficiais de polícia foram enviados, e nenhum ao Irã.  O Hamas, que é classificado por Israel, EUA e União Européia como uma organização terrorista, recebendo apoio de Irã e Síria, domina Gaza. Alguns comandantes israelenses defendem uma incursão em breve. "Poderíamos fazer isso amanhã", disse o general. "Mas nós também entendemos o preço. E do jeito que o Hamas luta, vamos ferir um monte de civis, e não queremos isso".

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazaHamas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.