Hezbollah diz ter pedaços de corpos de soldados israelenses

Hassan Nasrallah ameaça Israel e avisa que reagirá às violações da soberania libanesa

YARA BAYOUMY, REUTERS

19 de janeiro de 2008 | 12h44

O líder do Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah, disse neste sábado, 18, que o grupo guerrilheiro possui pedaços de corpos de soldados israelenses deixados nos campos de batalha ao sul do Líbano durante a guerra entre os arquiinimigos em 2006. Falando a centenas de seguidores muçulmanos xiitas no sul de Beirute, durante o festival religioso Ashura, Nasrallah disse ainda que reagirá às violações da soberania libanesa por Israel caso elas não cessem. O Hezbollah e Israel travaram uma guerra de 34 dias, iniciada após a guerrilha capturar dois soldados israelenses que ultrapassaram a fronteira em julho de 2006. "Oh sionistas, seu exército mente para vocês... seu exército deixou partes dos corpos de seus soldados nas nossas vilas e campos", disse o líder de turbante negro num discurso ao vivo transmitido por telão para a multidão. "Nosso mujahideen costumava lutar contra esses sionistas, matando-os e guardando pedaços de seus corpos. Não estamos falando de qualquer pedaço. Digo aos israelenses, temos as cabeças de seus soldados, as mãos, as pernas." Cerca de 1.200 pessoas no Líbano, a maioria civis, e 157 israelenses, a maioria soldados, morreram durante a guerra. "Há até um corpo quase inteiro, metade ou três quartos de um corpo, da cabeça ao peito e o tronco", disse Nasrallah, que mais cedo participou da procissão da Ashura em sua primeira aparição pública há meses. Os comentários de Nasrallah foram inusitadamente descritivos e parecem ter por objetivo aumentar a pressão sobre o governo de Israel para acelerar as negociações, mediadas pela ONU, para uma troca de prisioneiros na qual soldados israelenses capturados serão trocados por libaneses e outros prisioneiros. Em dois incidentes separados este mês, autoridades israelenses detiveram para interrogatório dois pastores libaneses moradores de vilas na fronteira e os liberaram horas mais tarde. Os vôos israelenses sobre o Líbano continuam acontecendo diariamente.

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDHEZBOLLAHCORPOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.