Hezbollah e Israel podem trocar mais prisioneiros no domingo

No começo do mês, grupo libanês e governo israelense trocaram espião do grupo por restos mortais de soldados

Efe,

20 de junho de 2008 | 15h08

Fontes ligadas ao Hezbollah disseram nesta sexta-feira, 20, à Agência Efe que, no domingo, poderia ocorrer uma troca de prisioneiros entre Israel e o grupo xiita libanês, que seria a segunda troca entre as partes neste mês. O porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha no Líbano, Christian Carton, disse que por enquanto ninguém entrou em contato com sua organização para facilitar a troca. Veja também:Líbano volta a negar conversas de paz com Israel Mesmo assim, "estamos dispostos a fazê-la, da mesma forma que na passada, quando, em 1º de junho, facilitamos a troca de Nasem Nasr", disse. Nesta ocasião, Israel e o Hezbollah trocaram, com a mediação da Alemanha, um espião colaborador do grupo xiita, preso em território israelense, pelos restos mortais de três soldados de Israel que haviam morrido no conflito de 2006 em território libanês. A nova troca poderia acontecer em um momento no qual as autoridades israelenses expressaram sua vontade de iniciar negociações bilaterais de paz com o Líbano, cujos dirigentes rejeitaram por considerar que as questões pendentes entre ambos devem ser objeto de resoluções internacionais.

Mais conteúdo sobre:
HezbollahIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.