Hezbollah vaza exercício militar à imprensa para mostrar força

O Hezbollah conduziu no fim de semanamanobras militares de grande porte no sul do Líbano, em umarara demonstração de força que visa evitar que Israel repita aofensiva de 2006 contra o grupo, disseram fontes políticas e desegurança. Dois jornais pró-Hezbollah afirmaram nesta segunda-feiraque o grupo muçulmano xiita realizou as manobras sob supervisãodireta do líder Sayyed Hassan Nasrallah. Fontes oficiaisconfirmaram as manobras, mas não a escala citada pelos jornais. Segundo as publicações, milhares de guerrilheirosdesarmados participaram dos exercícios, na área de operação dossoldados de paz da ONU, perto da fronteira com Israel. Ogoverno libanês afirmou que foram apenas "simulações no papel". O Hezbollah, apoiado pela Síria e pelo Irã, não fezcomentários, mas sua TV Al Manar citou as reportagens em seunoticiário. De acordo com uma fonte política, só o fato de osexercícios terem vazado para a imprensa indica uma mudança deestratégia do grupo. "Ao analisar a guerra do ano passado, o Hezbollah chegou àconclusão de que foi um erro ampliar seus recursos sob segredototal", disse a fonte. "Os israelenses não sabiam da força doHezbollah e foram à guerra, achando que iam arrasar o grupo emuns poucos dias." A guerra, de 34 dias, matou cerca de 1.200 pessoas noLíbano, a maioria civis, e 160 em Israel, principalmentesoldados. "O que aconteceu não passou de um exercício de simulaçãointerno que nunca chegou a ser traduzido em ação", disse opremiê libanês, Fouad Siniora, a repórteres sobre osexercícios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.