Hillary condena 'horrorosos' atentados no Irã e pede punição a responsáveis

Grupo rebelde sunita assumiu autoria de atentados que deixaram 21 mortos e mais de 100 feridos

estadão.com.br,

15 de julho de 2010 | 23h27

WASHINGTON- A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, condenou nesta quinta-feira, 15, os "horrorosos" atentados contra uma mesquita xiita no Irã que deixaram ao menos 21 mortos e cerca de 100 feridos, dentre eles membros da Guarda Revolucionária. As informações são da agência de notícias AFP.

 

Veja também:

linkExplosões em mesquita xiita no Irã deixam ao menos 21 mortos

 

"Condeno nos termos mais firmes os ataques terroristas de hoje que miraram iranianos em uma mesquita na província iraniana do Sistão-Baluchistão", disse Hillary em uma declaração. A secretária também pediu que os responsáveis sejam castigados.

 

Pouco depois dos dois atentados simultâneos na principal mesquita xiita da cidade de Zahedan, capital da província, o grupo sunita rebelde sunita Jundollah assumiu a autoria dos ataques, em resposta à morte do seu líder, Abdolmalek Rigi, que foi executado pelo governo em junho. Em um e-mail à emissora, os militantes afirmaram que os bombardeios tinham como alvo uma reunião da Guarda Revolucionária na cidade de Zahedan.

 

O Irã acusa os Estados Unidos e o Reino Unido de apoiar o Jundollah para enfraquecer o governo iraniano e também diz que o grupo é ligado à rede terrorista Al-Qaeda. Especialistas, porém, dizem que não há relação entre os dois grupos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.