Hillary vê diálogo construtivo no Oriente Médio

A secretária norte-americana de Estado, Hillary Clinton, disse nesta quinta-feira que as negociações entre israelenses e palestinos têm progredido de maneira construtiva.

REUTERS

16 de setembro de 2010 | 09h44

"Eu diria que estamos num canal construtivo, e isso tem sido muito tranquilizador para nós", disse ela em entrevista ao canal ABC News, em Jerusalém, onde participa do processo de mediação.

A secretária disse que os EUA esperam de Israel a prorrogação na moratória parcial da construção de casas em assentamentos judaicos da Cisjordânia. A moratória inicial, de dez meses, expira em 30 de setembro, e os palestinos ameaçam abandonar as negociações de paz se as obras forem retomadas.

A prorrogação da moratória "é certamente a nossa esperança", disse Hillary, embora lembrando que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu teve de investir "muito capital político" para adotar a moratória inicial, já que sua coalizão tem a presença de partidos ligados aos colonos judeus da Cisjordânia

"Também temos dito que vamos apoiar um acordo que seja alcançado entre as partes. Estamos nos empenhando para assegurar a permanência de uma atmosfera propícia a discussões construtivas", afirmou ela.

Os palestinos alegam que os assentamentos em território ocupado são um obstáculo à criação de um Estado contíguo e viável para eles.

(Reportagem de Deborah Charles)

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDHILLARYDIALOGO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.