Homem-bomba atinge base militar no Iraque e mata 11

Um homem-bomba atingiu uma base militar na cidade iraquiana de Taji nesta segunda-feira, matando ao menos 11 pessoas, no mais recente ataque realizado por insurgentes para minar a autoridade do governo.

KAREEM RAHEEM, REUTERS

28 de novembro de 2011 | 07h57

Foi o terceiro grande ataque nos últimos cinco dias no país, o que evidenciou a fragilidade do estado de segurança no Iraque num momento em que os Estados Unidos se preparam para retirar o restante de seus 14.500 soldados até o final do ano, quase nove anos após a invasão que derrubou o ditador Saddam Hussein.

O suicida explodiu uma bomba na entrada da base militar, onde está localizada uma prisão que mantém detidos membros da Al Qaeda e da milícia Mehdi, além de outros prisioneiros, disseram autoridades e fontes de segurança. Taji está localizada 20 quilômetros ao norte de Bagdá.

"Ouvimos uma grande explosão e pensamos que fosse um foguete, mas depois ouvimos pela rádio que foi um carro-bomba que tentou atingir a área da recepção principal da prisão", disse o guarda Mushtaq Kadaim. "Quando chegamos ao local não houve carro, e os feridos nos disseram que foi um homem-bomba."

"Houve muitos danos ao local e muitos carros foram queimados. Pedaços de corpos das vítimas ficaram grudados na frente dos carros e nas paredes próximas", afirmou.

Cinco guardas e quatro funcionários civis, além de duas pessoas que estavam visitando parentes na prisão, estavam entre os mortos, afirmou.

(Reportagem de Kareem Raheem)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEHOMEMBOMBA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.