Homem-bomba disfarçado de enviado da paz fere chefe de inteligência afegão

Um homem-bomba do Taliban que se apresentou como mensageiro da paz feriu o chefe da inteligência do Afeganistão em Cabul na quinta-feira, em outro sinal de que o governo enfrenta dificuldades para melhorar a segurança antes da retirada da Otan em 2014.

Reuters

06 Dezembro 2012 | 16h41

Asadullah Khalid foi ferido quando o agressor atacou durante uma reunião em uma casa de hóspedes usada pela Direção Nacional de Segurança (DNS).

"O homem-bomba era um mensageiro de paz enviado pelo Taliban ao governo afegão; por volta das 15h, em uma reunião com o chefe do DNS, ele detonou seus explosivos", afirmou o porta-voz do DNS, Shafiqullah Tahiri.

"No momento, o chefe do DNS está em boas condições. A cirurgia foi um sucesso."

O Taliban afegão assumiu responsabilidade pelo ataque, que colocou em evidência a instabilidade atual no Afeganistão, enquanto as tropas da Otan lideradas pelos Estados Unidos se preparam para se retirar do país até o fim de 2014.

Após mais de 10 anos de guerra contra as forças ocidentais e as tropas afegãs, os militantes conseguiram atacar no coração da capital.

O ataque foi quase uma cópia do assassinato, no ano passado, no principal negociador de paz do Afeganistão, Burhanuddin Rabbani. Ele morreu em sua casa em Cabul quando um insurgente se dizendo um enviado de paz detonou os explosivos escondidos em um turbante.

(Por Michael Georgy)

Mais conteúdo sobre:
AFEGANISTAOHOMEMBOMBA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.