Homem-bomba mata 22 em mesquita xiita do Iraque

Um homem-bomba matou na quarta-feira pelo menos 22 pessoas em um movimentado velório no interior de uma mesquita xiita do Iraque, no quarto ataque desse tipo em uma semana.

Reuters

23 de janeiro de 2013 | 20h06

Num momento em que o primeiro-ministro Nuri al Maliki, que é xiita, enfrenta crescentes protestos da minoria sunita, esses incidentes ameaçam devolver o Iraque ao surto de violência sectária que matou milhares de pessoas em 2006-07.

Vestindo terno, o homem-bomba se misturou aos demais participantes do velório de um xiita de etnia turcomena na mesquita de Saif al Shuhada ("espada dos mártires"), na localidade de Tuz Khurmato, 170 quilômetros ao norte de Bagdá, segundo policiais e testemunhas.

"Eu estava sentado nos assentos de trás e de repente ouvi uma grande explosão. Graças a Deus eu estava atrás, porque as pessoas à minha frente me salvaram com seus corpos", disse Abbas Qadir Mohammed, de 35 anos, um dos feridos.

Ninguém assumiu a autoria do ataque, mas o autointitulado Estado Islâmico do Iraque, uma "filial" local da Al Qaeda, costuma realizar ataques contra xiitas, tentando motivar um confronto sectário, um ano depois da retirada dos últimos soldados norte-americanos.

(Reportagem de Mustafa Mohammed e Omar Mohammed em Kirkuk, e Aseel Kami em Bagdá)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEATENTADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.