Homem-bomba mata 37 no Afeganistão

Um homem-bomba atacou na segunda-feiraum comboio militar estrangeiro no Afeganistão, perto dafronteira com o Paquistão, matando 37 pessoas, segundo oMinistério do Interior. Na véspera, mais de 100 pessoas haviam morrido no pioratentado suicida desde a queda do regime islâmico do Taliban,em 2001. Muitos políticos ocidentais temem que o Afeganistãoesteja mergulhando novamente na anarquia e por isso pedem açõesmais incisivas. Em entrevista coletiva, o governador da Província deKandahar (sul), Assadullah Kahlid, disse que o homem-bombaestava em um carro e investiu contra um comboio militarcanadense, sob comando da Organização do Tratado do AtlânticoNorte (Otan). Entre os feridos haveria quatro canadenses, deacordo com ele, mas uma outra autoridade na área disse que doissoldados estrangeiros também morreram. O ataque ocorreu em uma estrada da localidade fronteiriçade Spin Boldak, reduto dos insurgentes do Taliban, que combatemas forças do governo e os militares ocidentais. Apesar da presença de mais de 50 mil soldados estrangeiros,sob comando da Otan e dos EUA, além de 140 mil soldadosafegãos, o Taliban conseguiu ressurgir nos últimos dois anos, emais de 11 mil pessoas morreram nos confrontos e ataques. O atentado de domingo ocorreu quando uma multidão assistiaa uma rinha de cães em Arghandab, na periferia oeste deKandahar. Dezenas de pessoas foram sepultadas lado a lado nasegunda-feira. O governador Khalid acusou o Taliban pelo ataque, mas osinsurgentes negaram a responsabilidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.