Homem-bomba mata importante militar iraquiano

Um importante agente da inteligência do exército iraquiano e dois guarda-costas foram mortos neste sábado depois que dois homens-bomba realizaram ataques em sua casa, em um bairro bem protegido de uma cidade no norte do país, disseram a polícia e autoridades do governo local.

Reuters

16 de fevereiro de 2013 | 10h05

O Iraque tem testemunhado um aumento no número de ataques desde o início do ano, enquanto insurgentes sunitas ligados à Al Qaeda tentam impulsionar a violência sectária que colocou o país em guerra civil entre 2006 e 2007.

Dois homens-bomba atacaram a casa do brigadeiro-general Awni Ali, diretor da escola de inteligência do Ministério da Defesa, na cidade de Tal Afar, perto de Mosul e 390 quilômetros ao norte de Bagdá, disseram autoridades.

"Guardas mataram um homem-bomba, mas, quando o brigadeiro-general e seus guarda-costas saíram, outro homem-bomba correu na direção deles e se explodiu", disse uma autoridade local.

Tensões políticas estão elevadas no Iraque e milhares de sunitas no oeste do país realizam manifestações diárias contra o primeiro-ministro xiita Nuri al-Maliki, acusando-o de marginalizar a seita minoritária.

Mais de dez ataques suicidas atingiram as forças de segurança, alvos xiitas e um legislador desde janeiro. Depois de as últimas tropas norte-americanas se retirarem do país, em dezembro de 2011, insurgentes realizaram pelo menos um grande ataque por mês.

(Reportagem de correspondentes em Mosul)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEHOMEMBOMBA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.