Homem-bomba mata político e mais 22 em casamento afegão

Um homem-bomba matou neste sábado um importante político opositor do Taliban e outros 22 convidados em um casamento na província de Samangan, no norte do Paquistão, disseram autoridades.

Reuters

14 de julho de 2012 | 09h51

O homem-bomba detonou os explosivos ao abraçar o legislador Ahmad Khan Samangani, que celebrava o casamento de sua filha, disse a polícia. A explosão também matou o chefe da inteligência na província e um importante comandante policial.

Samangani era próximo do líder uzbeque Abdul Rashid Dostum, e comandava milhares de homens na região. Os uzbeques são parte de uma delicada coalizão de tribos de minoria que combatem o Taliban regionalmente.

O ataque, que está entre os mais violentos dos últimos meses, aumenta o risco de uma deterioração na segurança da relativamente pacífica província, disseram especialistas.

Pelo menos 23 pessoas morreram e outras 60 ficaram feridas, informou um comunicado do presidente Hamid Karzai, que condenou o ataque.

“"Os inimigos do Afeganistão novamente atacaram pessoas que lutam pela unidade nacional", afirmou o presidente.

(Reportagem de Bashar Ahmad)

Mais conteúdo sobre:
AFEGANISTAOHOMEMBOMBADS1A*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.