Homer cria polêmica ao chamar muçulmano de terrorista

Em episódio da nova temporada, chefe da família Simpson diz que vizinho quer explodir prédio em Springfield

Ansa,

12 de janeiro de 2009 | 12h30

A popular série de desenhos animados Os Simpsons gerou uma polêmica no Reino Unido após, em um novo episódio, Homer acusar seus vizinhos muçulmanos de serem terroristas.   Em um capítulo da nova temporada da série, o pai da família norte-americana está convencido de que seus vizinhos provenientes do Oriente Médio planejam explodir um centro comercial de Springfield. Homer descobre mais tarde que Amid, o chefe da família muçulmana em questão, trabalha para uma companhia de demolição. Quando ele convida a família vizinha para um jantar, demonstra sua ignorância em relação ao Islã, chamando Alá de "Oliver" e Alcorão de "A Coroa".   Um porta-voz do Centro Cultural Islâmico e da Mesquita Central de Londres acusou o programa de incentivar o preconceito contra o islã. "Esperamos que os muçulmanos não assistam à esta série", disse uma das fontes ao tabloide inglês Daily Star. Por sua parte, o criador de Os Simpsons, Matt Groening, defendeu a linha argumentativa do novo episódio e disse que os desenhos "trabalham com estereótipos" e "nós tratamos de ser sensíveis a respeito".

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelpalestinosFaixa de GazaSimpsons

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.