Hospitais em Gaza precisam de suprimento para feridos, diz OMS

Hospitais de Gaza estão lotados com vítimas de bombardeios de Israel e enfrentam falta crítica de medicamentos e suprimentos médicos, afirmou a Organização Mundial da Saúde (OMC) neste sábado.

Reuters

17 de novembro de 2012 | 18h47

A agência de saúde ligada à Organização das Nações Unidas (ONU) fez um apelo para arrecadar US$ 10 milhões de doadores para auxiliar na necessidade de suprimentos para os próximos três meses.

Autoridades em Gaza disseram que 43 palestinos, quase metade deles civis, incluindo oito crianças, foram mortos desde que Israel iniciou seus ataques aéreos. Três civis israelenses foram mortos por ataques de foguetes vindos de Gaza na quinta-feira.

Israel iniciou sua grande ofensiva aérea na quarta-feira com objetivo declarado de evitar que o Hamas, grupo palestino que comanda a Faixa de Gaza, lance foguetes que tem afetado comunidades ao sul de Israel por anos.

A OMC, citando representantes do Ministério da Saúde em Gaza, disse que 232 pessoas foram feridas, sendo 245 adultos e 137 crianças.

(Por Stephanie Nebehay)

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDGAZAOMS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.