Iêmen mata 19 rebeldes xiitas e prende 25 em operação militar

Forças de segurança realizam buscas em casas da antiga cidade de Saada, onde rebeldes buscam refúgio

Reuters,

12 de janeiro de 2010 | 09h18

Forças iemenitas mataram 19 rebeldes em uma operação militar no norte do país, na qual outras 25 pessoas foram presas, informou o aparato de segurança do país.

Forças de segurança foram casa a casa na antiga cidade de Saada, onde rebeldes da tribo Houthi se refugiavam em casas, segundo informou o aparato de segurança do Iêmen em um site do governo. Não foi informado se houve baixas civis.

A operação, intitulada "Golpe contra a Cabeça", contra rebeldes que combatem o governo iemenita desde 2004, continuava. Os rebeldes reclamam de marginalização social, econômica e religiosa.

VEJA TAMBÉM:
especialEspecial: As franquias da Al-Qaeda
documento Perfil: Iêmen tem líder em conflito
documento Iêmen é fértil para radicalismo, diz ONU

O Iêmen, país árabe mais pobre do mundo, ficou sob os holofotes dos esforços liderados pelos Estados Unidos para combater militantes, após a Al-Qaeda na Península Arábia sediado no Iêmen afirmar que estava por trás de uma tentativa frustrada de explodir um avião norte-americano em 25 de dezembro.

Além dos rebeldes xiitas, o governo iemenita também enfrenta o sentimento separatista no sul do país e a Al Qaeda em várias províncias.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmen

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.