Incursão de Israel na Cisjordânia provoca confrontos com palestinos

Forças israelenses fizeram uma incursão nesta quinta-feira na cidade de Jenin, na Cisjordânia, em busca de um suposto militante palestino, provocando confrontos com moradores que atiraram pedras e coquetéis molotov, informou uma fonte da segurança israelense.

Reuters

03 de janeiro de 2013 | 12h39

Foi a segunda vez nesta semana que as forças israelenses entraram na região de Jenin para prender suspeitos.

Na terça-feira, soldados israelenses disfarçados como palestinos invadiram o vilarejo de Tamoun e prenderam um integrante do grupo Jihad Islâmica. Dezenas de palestinos ficaram feridos nos embates que ocorreram em seguida, segundo autoridades médicas.

Na incursão mais recente, soldados entraram em confronto com cerca de 500 palestinos, forçando-os a saírem de Jenin, disse uma fonte na segurança. Uma mulher palestina idosa ficou levemente ferida por um cachorro das forças israelenses durante a operação.

A cidade está sob o controle da Autoridade Palestina, que exerce autonomia de governo limitada na Cisjordânia por um acordo de paz provisório com Israel, que preservou o direito de realizar suas próprias operações contra militantes na Cisjordânia.

(Reportagem de Ari Rabinovitch)

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDCISJORDANIABUSCAMILITANTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.