Inverno rigoroso deixa mais de 900 mortos no Afeganistão

O inverno mais frio na história recentedo Afeganistão já deixou 926 mortos, informou uma autoridade nosábado, acrescentando que a cifra pode aumentar enquantomelhora o acesso às áreas remotas com o derretimento da neve. Mais de 316.000 cabeças de gado sucumbiram desde o começodo inverno boreal, em meados de dezembro, disse Noor PadshahKohistani, da comissão de emergências. "O número de perdas humanas chega hoje a 926. Podeaumentar, já que os caminhos tem sido reabertos e teremosvítimas mortais não reportadas", completou. Quase metade dos mortos foram registrados na zona oeste dopaís, onde mais de 90 pessoas sofreram amputação de dedos desuas mãos ou pés devido ao congelamento. Além da perda de vidas, a morte de gados é considerada umgrande golpe para o Afeganistão, um país majoritariamenteagrícola que depende da ajuda estrangeira. (Reportagem de Sayed Salahuddin)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.