Irã acusa o Ocidente de patrocinar o terrorismo

O Irã utilizou no sábado uma conferência sobre como frear o terrorismo para acusar o Ocidente de ser o patrocinador principal da violência política contra civis.

MITRA AMIRI, REUTERS

25 de junho de 2011 | 13h23

O presidente Mahmoud Ahmadinejad disse a delegados -- entre eles líderes de Iraque, Afeganistão e Paquistão, principais campos de batalha da "guerra contra o terrorismo" dos Estados Unidos -- que Washington, Israel e Europa são os maiores culpados da violência.

"É lamentável que eu tenha que anunciar que os indivíduos e grupos responsáveis por estes incidentes (terroristas) são apoiados por certos governos europeus e por alguns políticos norte-americanos", afirmou Ahmadinejad na "Conferência Internacional de Luta Global contra o Terrorismo".

Ao acusar o Ocidente, Teerã respondeu às denúncias de que o Irã apoia grupos militantes como Hamas e Hezbollah, que são consideradas organizações terroristas por Israel e seus aliados ocidentais.

Em mensagem lida na conferência, o líder supremo do Irã, Ayatollah Ali Khamenei, disse que Washington havia cometido "condutas terroristas e apoio financeiro e militar a terroristas organizados" no Oriente Médio.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAOCIDENTETERRORISMO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.