Irã ainda não respondeu a proposta nuclear da UE, diz Solana

O Irã ainda não respondeu à proposta desuspender seu programa nuclear em troca de incentivos de seispotências mundiais, disse o chefe de política externa da UniãoEuropéia, Javier Solana, no sábado. "Ainda não tivemos uma resposta clara... Não ouvimos 'sim'nem 'não' e esperamos ouvir algum dos dois logo", afirmou. "Esperamos obter uma resposta a esta e outras questõesdentro de duas semanas", disse Solana em uma coletiva deimprensa ao fim de uma reunião com o Irã, em Genebra. Ele disse que as conversas com o negociador-chefe do Irã,Saeed Jalili, foram bastante construtivas. Pela primeira vez,elas contaram com a participação de um importante diplomatanorte-americano. Segundo Solana, o Irã teve a oportunidade de se envolvercom a comunidade internacional. Teerã mandou uma carta para responder à proposta, mas oconteúdo não tinha "uma resposta clara para a questão maisimportante do documento que enviamos, chamado 'O caminho parafrente"', disse Solana. No sábado, quando começaram as conversas, as autoridadesiranianas descartaram qualquer suspensão do enriquecimento deurânio. "Qualquer tipo de suspensão ou congelamento está fora dequestão", disse uma autoridade iraniana à Reuters, rejeitando acondição principal estabelecida pelos Estados Unidos e outrasgrandes potências para negociar um fim para o impasse. A participação do norte-americano William Burns no encontrode um dia em Genebra, além do abrandamento dos comentários doIrã, que consideraram menor a possibilidade um ataque dos EUAou de Israel, aumentou a esperança de que as negociaçõesprogridam e ajudou a diminuir o preço do petróleo. Mas o otimismo foi moderado pela insistência dos EUA de queas negociações não podem começar antes de o Irã suspender seustrabalhos nucleares de forma significativa, medida que Teerãrejeita veementemente. O embaixador do Irã na Suíça disse que o Irã não vaiaceitar um congelamento. "Não faz parte dos planos iranianosdiscutir essa questão", disse Keyvan Imani a repórteres. "Como nosso líder supremo (o aiatolá Ali Khamenei) disseclaramente, nosso caminho é muito claro: não vamos abandonarnossos direitos." Khamenei disse na quarta-feira que o Irã está pronto paranegociar, mas não deu sinais de que voltaria atrás na recusa emparar com as atividades nucleares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.