Irã ameaça responder eventual ataque militar estrangeiro

Ministro da Defesa alerta 'inimigos' a 'não brincarem com fogo'

Efe

23 de agosto de 2010 | 12h23

TEERÃ - O ministro de Defesa do Irã, o general Ahmad Vahidi, advertiu nesta segunda-feira, 23, que, no caso de uma intervenção militar contra seu país, o Exército Islâmica retaliaria da mesma forma, mas com muito mais força.

 

Segundo a agência estatal iraniana de notícias Irna, Vahidi fez a declaração durante a inauguração da linha de produção de dois modelos de lanchas de assalto. "Os inimigos devem ter cuidado com suas aventuras e deixar de brincar com fogo, já que, caso contrário, a resposta do Irã será inesperada", disse Vahidi.

 

O alto comando militar iraniano acrescentou que, no caso de um ataque inimigo ao Irã, a resposta deste país não se limitará a sua própria região. Vahidi disse também que a política do Irã é defensiva e busca estabelecer amizades com todos os países que sejam reconhecidos oficialmente.

 

O Irã mantém uma disputa com a comunidade internacional por se negar a suspender o programa de enriquecimento de urânio, que potências ocidentais suspeitam de ter fins militares, mas Teerã sustenta ser para fins exclusivamente pacíficos.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãdefesaameaça

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.