Reuters
Reuters

Irã apoia plano de paz das Nações Unidas para a Síria

Ideia pede a retirada das tropas que estão reprimindo a revolta popular, mas não demanda a saída do presidente Bashar al-Assad

Reuters, REUTERS

28 Março 2012 | 15h01

DUBAI - O Irã apoia o plano de paz para a Síria patrocinado pela ONU que exige a retirada das tropas que estão reprimindo a revolta popular, mas que não demanda a saída do presidente Bashar al-Assad, aliado de Teerã, afirmou o ministro das Relações Exteriores iraniano nesta quarta-feira, 28.

 

Veja também:
especialMAPA: 
A revolta que abalou o Oriente Médio
mais imagens OLHAR SOBRE O MUNDO: Imagens da revolução
tabela ESPECIAL: Um ano de Primavera Árabe 

O Irã apoiou as revoltas populares que derrubaram os líderes no Egito, na Líbia e no Iêmen, mas tem apoiado firmemente a Síria.

"A questão da Síria deve ser tratada com paciência", disse Ali Akbar Salehi, segundo a agência de notícias oficial IRNA, advertindo que "qualquer abordagem apressada para a questão da Síria e a criação de um vácuo de poder no país poderiam ter consequências muito prejudiciais para a região".

Ele acrescentou que Annan irá viajar para o Irã na segunda-feira ou terça-feira da próxima semana. Salehi falou nos bastidores de um encontro com o primeiro-ministro turco, Tayyip Erdogan, que pediu a Assad para deixar o cargo.

A Turquia organizou uma conferência de dissidentes sírios na terça-feira e fará no domingo uma reunião dos "Amigos da Síria", que integra na sua maioria países ocidentais e árabes.

Mais conteúdo sobre:
IRA SIRIA PLANOPAZ*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.