Irã concede liberdade provisória a ex-vice-presidente reformista

Hossein Marashi foi preso na quinta por espalhar propaganda contra o regime

Associated Press,

20 de março de 2010 | 17h09

O Irã libertou um importante ativista opositor do regime dois dias depois forças de segurança o prenderem, afirmaram agências oficiais do país, neste sábado, 20.

 

Veja também:

linkIrã une árabes e judeus

 

A agência Fars e outras locais informaram que o Procurador de Teerã,Abbas Jafari Dowlatabadi, afirmou que o ex-vice-presidente Hossein Marashi recebeu liberdade provisória neste sábado devido às celebrações do ano novo persa.

 

O Irã geralmente liberta alguns prisioneiros para o feriado, que dura até 2 de abril.

 

Marashi foi preso na quinta-feira após uma corte de apelações ter aceitado uma pena de um ano de prisão para ele. Marashi foi acusado de espalhar propaganda contra o sistema clerical do país.

 

O reformista é um porta-voz do partido liberal Kargozaran e apoiou o líder oposicionista Mir Hossein Mousavi nas disputadas eleições à presidência de junho, vencidas pelo presidente Mahmoud Ahmadinejad em meio a acusações de fraude e protestos dos reformistas.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãreforma

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.