Irã desenvolve bomba inteligente de 900 quilos

O mais recente anúncio sobre armamentos militares do país afirma que bomba 'mensageira' é operacional

REUTERS

22 de agosto de 2007 | 16h42

O Irã desenvolveu uma bomba inteligente de 900 quilos, informou a mídia oficial do país nesta quarta-feira, 22, citando uma declaração do Ministério da Defesa, no mais recente anúncio de Teerã sobre o progresso em relação a armamentos militares.A bomba guiada, chamada de Qased (Mensageiro), foi desenvolvida por especialistas dentro do ministério e agora é operacional, disse a agência de notícias Irna, acrescentando que ela poderia ser usada em aviões F-4 e F-5.O Irã ainda usa aviões, como o F-5, fornecidos pelos Estados Unidos ao antigo xá iraniano, que era um aliado próximo dos norte-americanos. O xá Mohammad Reza foi derrubado pela Revolução Islâmica de 1979, depois da qual Washington cortou as relações com Teerã.Os dois países estão em um longo impasse por conta do programa nuclear iraniano, do qual o Ocidente suspeita que seja voltado à fabricação de bombas atômicas, uma acusação negada pelo Irã.O Irã frequentemente diz que construiu ou melhorou novas armas, mas raramente dá detalhes o suficiente para que os analistas determinem a capacidade delas. Embora muitos armamentos sejam antigos, os analistas dizem que o Irã se tornou eficiente na modificação desses armamentos.O ministro da Defesa, Mostafa Mohammad Najjar, disse no ano passado que o Irã tinha projetado a bomba Qased, mas que ela ainda tinha de ser testada. Ele afirmou que um número limitado de países possuía tecnologia de "armamentos inteligentes e guiados".Os EUA dizem que preferem uma solução diplomática para a disputa nuclear, mas não descartam uma ação militar. O Irã ameaçou retaliar os interesses regionais norte-americanos se for atacado.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãBomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.