Irã detêm 11 supostos terroristas província de Khuzistão

Grupo teria participado de ataque a grupo de peregrinos que deixou um morto e sete feridos

Efe,

07 de junho de 2008 | 16h11

Forças de segurança iranianas detiveram na província de Khuzistão, no sudoeste do Irã, 11 pessoas que supostamente fazem parte de um grupo terrorista, segundo informou neste sábado, 7, o Ministério de Inteligência no Irã.   Segundo o escritório do porta-voz ministerial, os detidos são acusados de ter aberto fogo em março contra um comboio de peregrinos que iam visitar antigos campos de batalha da guerra entre Irã e Iraque (1980-1988).   Um comunicado do governo iraniano, divulgado pela agência de notícias "Fars", assegura que os 11 detidos são "membros de uma banda terrorista, mercenários e dependentes do estrangeiro", mas não dá mais detalhes.   No ataque que os detidos teriam participado, um imame muçulmano (espécie de ministro da religião) morreu e outras sete pessoas ficaram feridas também na província de Khuzistão.

Mais conteúdo sobre:
Irãterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.