Irã detém filho e advogado de Sakineh e mais 2 jornalistas alemães

No momento das detenções estava sendo realizada uma entrevista pelos jornalistas alemães; não há informações sobre os detidos

EFE,

11 de outubro de 2010 | 11h24

BERLIM - O filho e o advogado de Sakineh Mohammadi Ashtiani, a mulher condenada à morte por lapidação no Irã, foram detidos pela Polícia do país junto com dois jornalistas alemães, informou nesta segunda-feira, 11, o Comitê Internacional contra o Apedrejamento.

 

Em declarações à Agência EFE, a porta-voz do Comitê, Mina Ahadi, indicou que as forças de segurança iranianas entraram na tarde de ontem no escritório do advogado Houtan Kian, na cidade de Tabriz, e detiveram as quatro pessoas, das quais não se soube mais notícias desde então.

 

Mina explicou que no momento das detenções estava sendo realizada uma entrevista pelos jornalistas alemães, que não foram identificados. A porta-voz do Comitê informou que entrou em contato com as autoridades alemãs, que por enquanto não se manifestaram, assim como a imprensa do país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.