Irã divulga vídeo com sua versão sobre incidente com navios

Imagens de Teerã respondem gravações divulgadas pelos EUA, que mostram ameaças de lanchas iranianas

Efe,

10 de janeiro de 2008 | 08h40

O governo iraniano divulgou nesta quinta-feira, 10, o seu vídeo sobre o incidente entre lanchas iranianas e barcos militares dos Estados Unidos no Golfo Pérsico, numa tentativa de explicar a sua versão sobre o que aconteceu no final de semana. A gravação aparece um dia depois do vídeo liberado pelo Pentágono e do alerta do presidente americano, George W, Bush, que advertiu Teerã contra um eventual ataque a navios dos EUA na região. Veja também: Versão iraniana (Press-TV)   Esta semana, os EUA acusaram lanchas iranianas de terem se aproximado de forma ameaçadora de navios militares americanos no Estreito de Ormuz. Segundo o presidente americano, seu país não descarta nenhum tipo de ação contra o Irã caso sofra um ataque. Os EUA chegaram a divulgar gravações de vídeo e áudio das lanchas iranianas ameaçando explodir os navios americanos no domingo. Mas o Irã afirmou que as imagens são falsas e acusou Washington de tentar criar ainda mais tensão na região. Na versão iraniana, disponível no site da Press-TV, aparece um homem em uma lancha iraniana pedindo aos navios americanos que se identifiquem após se apresentar a eles. "Somos da força naval iraniana", diz o militar iraniano na gravação, na qual não é possível ver nenhuma lancha iraniana perto dos navios militares americanos, como mostra a versão do Pentágono. Na gravação iraniana também se vê um helicóptero sobrevoando a área onde ocorreu o incidente. No vídeo divulgado pelo Pentágono, que tem quatro minutos e 20 segundos de duração, também se escuta um homem falando inglês com sotaque carregado: "Vou em direção a vocês... Vocês explodirão em poucos minutos". Após o incidente, o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, acusou o Irã de provocação, enquanto Teerã minimizou o fato e considerou que este tipo de ocorrência "é rotineira e foi superada imediatamente". O ministro de Defesa iraniano, Mustafa Nayar, acusou os EUA na quarta-feira de "exagerar" e usar o incidente para "fazer propaganda, coincidindo com a visita de Bush" ao Oriente Médio, iniciada por Israel.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãEUAcrise navalGolfo Pérsico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.