Irã diz preparar relatório completo sobre atividades nucleares passadas

O Irã disse nesta segunda-feira que estava elaborando um relatório abrangente sobre suas atividades nucleares, mas não indicou se o documento ajudaria no empurrão final diplomático para resolver uma disputa de uma década com Ocidente sobre o programa.

Reuters

21 de abril de 2014 | 13h30

A medida pode atender às demandas ocidentais por uma maior transparência para responder às preocupações de que o Irã tem tentado desenvolver armas nucleares, mas Behrouz Kamalvandi, porta-voz para a agência de energia atômica do Irã, não fez menção a isso.

"Há vários arquivos em nosso programa atômico, mas está faltando um documento abrangente, que estamos escrevendo agora", disse Kamalvandi, conforme citou a agência de notícias oficial do país Irna.

"Isso é demorado, pois precisamos coordenar com outros órgãos governamentais, mas esperamos tê-lo concluído em oito meses."

Essa estimativa de tempo para conclusão do relatório ultrapassa o prazo de 20 de julho, da finalização das negociações entre o Irã e seis potências mundiais - Estados Unidos, França, Alemanha, Grã-Bretanha, China e Rússia.

As conversas são destinadas a aliviar as preocupações sobre um programa de armas nucleares e aprovar um quadro para o futuro trabalho nuclear iraniano.

Parte da base para um acordo será uma investigação da Agência Internacional de Energia Atômica no programa nuclear do Irã para estabelecer se o país buscou a tecnologia da bomba atômica no passado e, se o fez, se esse trabalho foi interrompido.

O Irã diz que o programa é destinado exclusivamente a fins civis, como a geração de eletricidade. No entanto, as potências ocidentais afirmam que alguns elementos do programa têm sido ocultados num movimento de violação de acordos internacionais.

(Reportagem de Mehrdad Balali)

Tudo o que sabemos sobre:
IRANUCLEARRASCUNHO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.